Pular para o conteúdo principal

Estamos de volta: trabalhando em prol do Ifap

Estava com imensa saudade de escrever aqui neste espaço. A partir de agora, retomarei a rotina de atualização do blog. Por isso, não deixe me visitar por aqui. Nesse primeiro texto de 2018, compartilho com vocês minha ida a Brasília para participar da primeira reunião do ano do Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (Conif) e a 81ª de sua história, que está acontecendo, nos dias 20, 21 e 22/02. Isso mesmo, estou de volta à minha intensa rotina. Mais um compromisso em prol do Instituto Federal do Amapá (Ifap).



A reunião acontece, em diferentes momentos, na sede o Instituto Federal Brasília (IFB) e na sede do Conif. A cidade que respira política, vive dias de muitas articulações que decidirão muito do que nosso país irá experimentar nos próximos meses desse ano de eleições. De minha parte, trouxe comigo a vontade de fazer mais e fazer melhor para que o Ifap e os demais IFs se fortaleçam e possam continuar desempenhando o papel estratégico na educação brasileira.

Essa reunião está deliberando sobre temas extremamente relevantes para fortalecimento dos IFs. Dentre as diversas pautas previstas, destaco a agenda com a Câmara de Extensão e com o Fórum de Desenvolvimento Institucional, está última trata da criação da "Frente Parlamentar em Defesa dos Institutos Federais".


Hoje, especialmente, foi um dia de trabalho recompensador pois assinei, representando o Ifap, um Termo de Cooperação entre nosso instituto e a Universidade de Vigo (Univigo), instituição espanhola que tem como reitor o professor Salustiano Mato. A partir de agora, a Univigo é parceira no Ifap na realização de um amplo intercâmbio em Pesquisa & Desenvolvimento que contemplará áreas estratégicas para as duas instituições como: bioengenharia, energia e indústria, gestão integrada do ciclo da água e criatividade e inovação social. Essa cooperação favorecerá o trânsito de pesquisadores entre as duas instituições abrindo espaço, inclusive, para desenvolvimento de projetos de pesquisa internacionais envolvendo profissionais das duas instituições. O trabalho é intenso e os frutos dele são recompensadores



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Fui bem ali, conversar no Oiapoque

Estar na fronteira de um país com as dimensões do Brasil nos dá a possibilidade de entender o exato poder que a educação tem para transformar nossas diversas realidades. Depois de uma longa viagem por estradas não muito convidativas, a Roda de Conversa com a Reitora do Ifap chegou a Oiapoque para, como o nome do projeto já deixa claro, conversar com meus colegas docentes e técnicos administrativos e com nossos promissores estudantes do Campus Avançado localizado naquele município.


E quanta admiração tenho por essa equipe do Oiapoque. São servidores que fazem muito mais do que cumprir seu expediente, são servidores que colocam sempre aquele empenho adicional presente nas grandes realizações humanas. Por assim serem, óbvio que tinham também diversas demandas para nós da reitoria tomarmos ciência e encaminhar, da forma mais célere possível, as soluções.

De sua parte, nossos estudantes também demonstraram que estão atentos e comprometidos com a melhoria da infraestrutura do campus Avança…

Ventos do extremo norte trazem desejo de autonomia

O que tenho aprendido todos os dias, desde que assumi a reitoria do Ifap? Que a opção pelo bem comum é sempre nossa. E assim tem sido minha trajetória. A cada Roda de Conversa com a Reitora sinto o quanto é importante o "olhar pra o outro", o "querer o melhor e lutar pelo melhor pra o outro" porque assim agindo colhemos construímos o melhor pra nós mesmos. Grata por "sentar, olhar e conversar com vocês" e, nas histórias ouvidas e ditas (com a mais líquida franqueza) uma certeza: "o Ifap faz muito bem a vocês, na medida em que vocês fazem um bem enorme ao Ifap". Que a Educação Pública e Gratuita de Qualidade seja o melhor motivo para o desenvolvimento deste município de Oiapoque. O campus Oiapoque quer crescer, ser autônomo. Isso é bom pra todos, então que o poder público local nos estenda a mão e lute conosco pra tornar isso realidade.