Pular para o conteúdo principal

Lições cotidianas


Ontem, a sabedoria e a experiência me emocionaram na cerimônia de posse de dois novos servidores do Ifap: Raulian de Oliveira Borges - tradutor e intérprete língua de sinais, campus Santana e Ádria Tabita de Moraes Damasceno - professora de direito, campus Oiapoque.

Além da felicidade presente em momentos assim, a sensibilidade da senhora Maria Pena Borges, avó-mãe do nosso novo servidor Raulian, fez transbordar a força indômita da simplicidade traduzida pela Gratidão desta senhora, que no alto da sua humildade e simplicidade, nos provou que é possível "formar filhos e netos com muito trabalho e de forma ética e honrada". Em sua narrativa nos fez ter a certeza de que mesmo enfrentando a profunda dor pela perda (há 15 dias) de seu marido, a felicidade de ver o neto concretizando um sonho só a tornou mais forte em meio a tamanha tristeza. 

Esta história de vida, além de me levar às lágrimas, me fez ter a certeza (mais ainda) de que, realmente, "tudo vale a pena, a alma não é pequena".

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Fui bem ali, conversar no Oiapoque

Estar na fronteira de um país com as dimensões do Brasil nos dá a possibilidade de entender o exato poder que a educação tem para transformar nossas diversas realidades. Depois de uma longa viagem por estradas não muito convidativas, a Roda de Conversa com a Reitora do Ifap chegou a Oiapoque para, como o nome do projeto já deixa claro, conversar com meus colegas docentes e técnicos administrativos e com nossos promissores estudantes do Campus Avançado localizado naquele município.


E quanta admiração tenho por essa equipe do Oiapoque. São servidores que fazem muito mais do que cumprir seu expediente, são servidores que colocam sempre aquele empenho adicional presente nas grandes realizações humanas. Por assim serem, óbvio que tinham também diversas demandas para nós da reitoria tomarmos ciência e encaminhar, da forma mais célere possível, as soluções.

De sua parte, nossos estudantes também demonstraram que estão atentos e comprometidos com a melhoria da infraestrutura do campus Avança…

Ventos do extremo norte trazem desejo de autonomia

O que tenho aprendido todos os dias, desde que assumi a reitoria do Ifap? Que a opção pelo bem comum é sempre nossa. E assim tem sido minha trajetória. A cada Roda de Conversa com a Reitora sinto o quanto é importante o "olhar pra o outro", o "querer o melhor e lutar pelo melhor pra o outro" porque assim agindo colhemos construímos o melhor pra nós mesmos. Grata por "sentar, olhar e conversar com vocês" e, nas histórias ouvidas e ditas (com a mais líquida franqueza) uma certeza: "o Ifap faz muito bem a vocês, na medida em que vocês fazem um bem enorme ao Ifap". Que a Educação Pública e Gratuita de Qualidade seja o melhor motivo para o desenvolvimento deste município de Oiapoque. O campus Oiapoque quer crescer, ser autônomo. Isso é bom pra todos, então que o poder público local nos estenda a mão e lute conosco pra tornar isso realidade.

Estamos de volta: trabalhando em prol do Ifap

Estava com imensa saudade de escrever aqui neste espaço. A partir de agora, retomarei a rotina de atualização do blog. Por isso, não deixe me visitar por aqui. Nesse primeiro texto de 2018, compartilho com vocês minha ida a Brasília para participar da primeira reunião do ano do Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (Conif) e a 81ª de sua história, que está acontecendo, nos dias 20, 21 e 22/02. Isso mesmo, estou de volta à minha intensa rotina. Mais um compromisso em prol do Instituto Federal do Amapá (Ifap).


A reunião acontece, em diferentes momentos, na sede o Instituto Federal Brasília (IFB) e na sede do Conif. A cidade que respira política, vive dias de muitas articulações que decidirão muito do que nosso país irá experimentar nos próximos meses desse ano de eleições. De minha parte, trouxe comigo a vontade de fazer mais e fazer melhor para que o Ifap e os demais IFs se fortaleçam e possam continuar desempenhando o pa…